Fevereiro | Campanhas visam à prevenção da leucemia e o tratamento de doenças incuráveis

Fevereiro é um dos meses mais coloridos do ano, não apenas por causa das preparações para o Carnaval, mas também devido às grandes campanhas de saúde que acontecem neste mês. Ambas visam conscientizar e alertar a população para doenças carentes de atenção, diagnóstico precoce, tratamento e ampla divulgação. As campanhas Fevereiro Laranja e Fevereiro Roxo representam o combate à Leucemia e o tratamento do Alzheimer, Lúpus e Fibromialgia (doenças sem cura).

FEVEREIRO LARANJA

A campanha tem como objetivo conscientizar as pessoas sobre a leucemia e a importância da doação de medula óssea. Cerca de 10 mil brasileiros são diagnosticados, anualmente, com esta doença, segundo o Instituto Nacional de Câncer (Inca). Atualmente, a leucemia ocupa a 9ª posição nos tipos de câncer mais comuns em homens e a 11ª em mulheres.

Apesar de muitas pessoas ainda não saberem, assim como em outros tipos de câncer, a leucemia é altamente curável quando descoberta no início. Segundo o Inca, qualquer alteração em exames de sangue deve ser analisada com mais atenção. Em casos de suspeita, a pessoa pode procurar o posto de saúde mais próximo ou algum centro especializado.

SINTOMAS DA LEUCEMIA
  • Febre inexplicável
  • Sensação de fraqueza e fadiga persistente
  • Perda de apetite
  • Perda de peso inexplicável
  • Sangramentos e hematomas que aparecem com facilidade
  • Sangramento nasal
  • Dificuldade para respirar
  • Petéquias, pequenos pontos vermelhos que aparecem na pele por causa de sangramentos
  • Anemia
  • Suores noturnos
  • Inchaço dos gânglios linfáticos
  • Dor nos ossos ou nas juntas
  • Infecções recorrentes
FEVEREIRO ROXO 

A cor roxa faz alusão ao diagnóstico e tratamento do Alzheimer, Lúpus e Fibromialgia, doenças que não possuem cura, apenas tratamento. A campanha alerta para o diagnóstico precoce e a busca pela melhor qualidade de vida e conforto que pode ser oferecido aos portadores.

ALZHEIMER

A doença de Alzheimer (DA) é um transtorno neurodegenerativo progressivo que se manifesta pela deterioração cognitiva e da memória. Infelizmente, não há uma forma específica de prevenção, recomenda-se manter a cabeça ativa, ter uma boa vida social, desenvolver hábitos, praticar esportes, entre outras atividades que estimule o físico e intelecto. Atualmente, é possível apenas retardar ou até mesmo inibir a progressão da doença, mas sem efetiva cura.

SINTOMAS – O primeiro, e o mais característico, é a perda de memória recente. Com a progressão da doença, vão aparecendo sintomas mais graves como, a perda de memória remota (ou seja, dos fatos mais antigos), bem como irritabilidade, falhas na linguagem, prejuízo na capacidade de se orientar no espaço e no tempo.

LÚPUS

O Lúpus é considerado uma doença autoimune, ou seja, é um mau funcionamento do sistema imunológico que leva o corpo a atacar os seus próprios tecidos. Os sintomas variam de acordo com o tipo da doença e a parte do corpo afetada. Ela pode atingir órgãos, tecidos, articulações e o próprio cérebro. Em casos mais graves, se não tratada adequadamente, pode matar. O que desencadeia as doenças autoimunes ainda é um mistério.

TIPOS DE LÚPUS

Lúpus Discoide: fica limitado à pele da pessoa. Pode ser identificado com o surgimento de lesões avermelhadas com tamanhos, formatos e colorações específicas na pele, especialmente no rosto, na nuca e/ou no coro cabeludo.

Lúpus Sistêmico: esse tipo é o mais comum e pode ser leve ou grave, conforme cada situação. Nessa forma da doença, a inflamação acontece em todo o organismo da pessoa, o que compromete órgãos e sistemas (pele, rins, coração, pulmões, sangue e articulações). Algumas pessoas que têm o lúpus discoide podem, eventualmente, evoluir para o lúpus sistêmico.

Lúpus induzido por drogas: essa forma também é comum e acontece porque substâncias de algumas drogas e/ou medicamentos podem provocar inflamação com sintomas parecidos com o lúpus sistêmico. No entanto, a doença tende a desaparecer assim que o uso da substância termina.

Lúpus neonatal: esse tipo é bastante raro e afeta filhos recém-nascidos de mulheres que têm lúpus. Normalmente, ao nascer, a criança pode ter erupções na pele, problemas no fígado ou baixa contagem de células sanguíneas, mas esses sintomas tendem a desaparecer naturalmente após alguns meses.

Os sintomas do Lúpus podem aparecer repentinamente ou gradativamente, e manifestações que ocorrem de forma esporádica ou duram meses antes de desaparecer novamente. Os sinais mais comuns são:

  • Fadiga
  • Febre
  • Dor nas articulações
  • Rigidez muscular e inchaços
  • Rash cutâneo – vermelhidão em forma de “borboleta” sobre as bochechas e a ponta do nariz, no rosto inteiro e pode piorar com a luz do sol
FIBROMIALGIA

A Fibromialgia é uma condição caracterizada por dores musculares generalizadas e crônicas (podem durar até três meses), mas não apresentam evidências de inflamação nos locais de dor. Outros sintomas são: distúrbios no humor (depressão e ansiedade) e sono não reparador (dormir e não repor o vigor).

O principal tratamento é a não utilização de medicamentos. Recomenda-se fazer exercícios aeróbicos, caminhar e realizar alongamentos. Além disso, é extremamente importante para os portadores da doença serem acompanhados por um psicólogo, pois é uma forma de lidar com as dores crônicas do dia a dia. Alguns medicamentos podem ser indicados, pois ajudam a reduzir inflamações e facilitar na prática de exercícios físicos.

FIQUE ATENTO AOS SINAIS E CUIDE DA SUA SAÚDE!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

×