Youtube

CSPM TV - Assista! Divulgue!
 
 
 
A CSPM TV é o canal oficial da nossa Confederação.
Publicamos muitas entrevistas, ações de luta e muito mais.
FIQUE LIGADO!
 
 
Clique aqui e saiba como
ENTREVISTA Brasília, 15 de setembro de 2017

ENTREVISTA - Rogério, de Guarulhos:
"O Servidor não é valorizado pela população
"

O dirigente gosta de participar de todas as mobilizações e paralisações dos Servidores de Guarulhos

A entrevista de hoje (15) é com o sindicalista Rogério de Oliveira, vice-presidente
do STAP (Sindicato dos Trabalhadores da Administração Pública). O dirigente é formado em História e é Técnico em Imobilização Ortopédica. Ele é casado com Elaine Cristina Bergamascki, com quem tem dois lindos filhos, a Lorrani e o Arthur.

Vale a pena conferir o bate-papo construtivo que tivemos com o Rogério. Ele se abriu com a nossa equipe, contou um pouco sobre sua história, como entrou na vida sindical, e apresentou o seu ponto de vista referente à extrema corrupção que o País enfrenta. O diretor é um exemplo de garra, força e disposição para todos.

CONFIRA A ENTREVISTA COMPLETA A SEGUIR

Rogério de Oliveira é Servidor há 15 anos e atua como vice-presidente do STAP (Sindicato dos Trabalhadores da Administração de Guarulhos)
1) Qual ação você considera a mais marcante no seu currículo sindical?
Bom, durante esses 15 anos na Prefeitura participei de diversas mobilizações em prol dos Servidores. Sempre fui muito ativo
e gosto de estar presente nas ações da minha entidade. Mas posso destacar uma disputa com a Prefeitura em 2015, talvez
a maior contestação que já ocorreu na cidade entre Sindicato e Governo. O Regime político que a Prefeitura queria impor à categoria era absurdo. Mas ninguém deixou a tirania do Governo reinar: mais de 15.000 Servidores se deslocaram até as ruas de Guarulhos
para protestar contra essa coerção.

2) Quais profissões exerceu antes de ingressar no funcionalismo?
Como nasci de uma família com poucas posses tive que aprender a me virar muito cedo. Comecei minha carreira profissional como Digitador, profissão que não existe mais. Antigamente a datilografia era considerada mais importante do que saber fazer cálculos. Me dei bem nesta área e ingressei em áreas administrativas. Pouco tempo depois a inovação chegou em todo o País, me acostumei com outros segmentos profissionais como Auxiliar de Expedição em Empresas de Transportes. Não me identifiquei muito bem, comecei a procurar por cursos na área da saúde, me encontrei profissionalmente. Aos poucos conquistei espaço na área e comecei a trabalhar em uma clínica de Ortopedia.

3) Como chegou a conhecer a nossa Confederação?
O STAP acompanha a formação da Confederação desde o seu começo. Acreditávamos fielmente em seu potencial em se tornar uma entidade forte e com uma estrutura inigualável. Alguns diretores do meu Sindicato se unificaram à CSPM e batalham por sua construção. Aos poucos vimos um sonho tomar forma e se tornar realidade sindical de todo o Brasil. Hoje agradeço imensamente pelo apoio que a Confederação oferece para a nossa entidade quando estamos em alguma mobilização. Além disso, ressalto que o respaldo da CSPM não para, prova disso
é o intenso comprometimento do presidente da entidade Aires Ribeiro.


Suas ideias levaram Rogério até a diretoria do Sindicato, porém a cada dia ele desenvolve novos planos

4)  O que o motivou a se tornar Servidor? Quando e como foi?
Infelizmente vivemos em um País corrompido pelo extremo capitalismo, se você não aprende sobreviver alguém acaba te derrubando. Eu como chefe de família e com contas para pagar no final do mês nunca pude me dar o luxo de ficar desempregado por longos períodos. Percebi que a área da saúde era acessível para mim, pois ela me possibilitava acumular dois empregos, apesar de saber que isso não me deixaria rico, mas com uma condição de vida mais acessível, então decidi prestar um concurso em 2002. Me esforcei muito, mas passei no concurso.

5) Em 2002, quando assumiu o cargo, o que você pôde perceber sobre a valorização do Servidor dentro e fora da Prefeitura Municipal?
Nossa cultura discrimina o funcionário público devido a sua estabilidade. Eu nunca julguei, mas confesso que tinha um pé atrás em relação ao funcionamento da Prefeitura. Mas me surpreendi quando cheguei em meu posto de trabalho e percebi que o comprometimento do Servidor com a população é fenomenal. Tudo o que é falado sobre o funcionário público é de longe uma mentira, muitos dão o próprio sangue todos os dias para realizar as tarefas que são pedidas mesmo sem os materiais necessários e não recebem um pingo de valorização nem da população
e nem do empregador. Me dói muito ver um profissional não ser estimado.

6) Como se tornou dirigente no Sindicato? Como foi o processo?
Foi bem naturalmente. A área da saúde teve um problema com o adicional noturno, conversei com meus colegas e fomos ao Sindicato em uma quantidade expressiva. Solicitamos uma reunião, em meio aos pedidos um dos antigos dirigentes perguntou da onde vinha tantas ideias, os meus companheiros falaram que tudo surgiu porque eu os havia convencido a irem até ali e também havia os instruídos sobre os direitos dos trabalhadores em serviço público. Me senti reconhecido de uma forma inexplicável, por isso me candidatei à CIPA do Hospital e ganhei disparado. Aos poucos a diretoria ficou próxima das minhas ideias e de meus ideais. Quando houve a oportunidade eles me convidaram para completar a chapa.

7) O que um dirigente sindical precisa ter para dar certo no meio de tantos conflitos que são encontrados no caminho de um sindicalista?
Em primeiro lugar o Servidor precisa ter em mente que ao se tornar dirigente ele não luta mais por si mesmo e sim pelo povo. Por isso, a coragem é fundamental neste longo trajeto, muitas pessoas estão dispostas a derrubar um dirigente, e quase nenhuma deseja ajudar de verdade. Então, nunca fiquem desacreditados do seu potencial. A atitude e o respeito também são itens que não podem faltar no currículo de um bom profissional que está vinculado ao mundo sindical. Acredito que com força de vontade é possível alcançar o que ninguém nunca imaginou.


A representatividade é uma marca registrada do dirigente, o qual busca sempre por grandes avanços

8) Como é sua relação com a Prefeitura em paralelo com as últimas gestões?
Sempre tem gestões que nos desafiam. Assim como existe alguns prefeitos que entram no poder para proporcionar o melhor para a cidade. Atualmente vivenciamos em Guarulhos uma gestão que está tentando fazer mudanças. A secretária de Saúde tem feito um trabalho muito bom, e acabei desenvolvendo uma empatia por este setor pelo fato de ser Conselheiro Municipal e fazer uma forte defesa do SUS.

9) Quais das últimas ações do Sindicato você realça com orgulho?
Coloco em destaque a Campanha Salarial deste ano que só foi possível graças a forte união que estabelecemos com a categoria. Desenvolvemos uma pauta acessível com as reivindicações dos trabalhadores, mas a Prefeitura tentou nos contornar. Por fim, a mesma optou por não dar nenhum esclarecimento referente aos nossos pedidos. Mas isso não impediu o movimento sindical de agir e com isso conquistamos um índice de correção importante e finalmente chegamos a um acordo referente a cesta básica para uma grande parcela do funcionalismo.

10) Como você acha que o Brasil pode se recuperar de tanta corrupção?
A conscientização do voto é saída de recuperar a política do País por completo. Foi através de muita luta que conquistamos a democracia, e não podemos julgá-la como invalidada. Infelizmente o Brasil tem uma história repleta de dificuldades, mas o povo sempre soube contornar isso através do jeitinho brasileiro. Não podemos deixar a esperança ir embora, devemos encontrar novos caminhos nos preocupar e pesquisar mais sobre cada candidato. A base da recuperação é escolher melhor os representantes do legislativo, pois esta pessoa deve ser alguém de honra sempre.

CLIQUE AQUI E CONFIRA A ENTREVISTA ANTERIOR

Continue bem informado sobre as principais ações da nossa Confederação. Além do site, você pode acessar os perfis da CSPM nas principais redes sociais: Facebook, Twitter, Flickr, Instagram e YouTube. Informações sobre filiações e parcerias, envie e-mail para contato@cspmbrasil.com.br ou ligue (61) 3225.9358.

Determinação é uma qualidade que acompanha Rogério em todas as suas ações como vice-presidente
 
 
 
 
 

Youtube